Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

365 dias

Uma caminhada pelo trilho das Cascatas do Rio Mourão

Capa.jpg

 

Nietzsche dizia que caminhar ajudava a encontrar as ideias e a encontrarmo-nos a nós mesmos.

Verdade ou não uma das resoluções de início de ano foi a de tentar fazer uma caminhada uma vez por semana (no mínimo)... de preferência no meio da natureza.

Este fim de semana não foi exceção e mais uma vez Sintra foi o cenário escolhido.

A caminhada começou junto às cascatas do Rio Mourão em Sintra, estendeu-se pelas suas imediações e durou cerca de 1 hora.

Para quem não conhece, as cascatas estão localizadas no Vale da Ribeira do Mourão (afluente do rio Lizandro), entre as aldeias de Anços e Maceira na freguesia de Montelavar (concelho de Sintra).

Distam 30 km de Cascais e uns 35 km de Lisboa. Para lá chegar basta seguir a estrada que liga Pêro Pinheiro a Negrais, virar para a aldeia de Anços e na rua principal procurar a sinalização indicativa de cascatas, escrita numa pedra.

A partir daqui, depois de estacionar o carro, é só seguir as indicações dos trilhos pedestres.

 

SinalBlog.jpgdescida.jpg

 

Por trilhos de terra batida, bem definidos e propositadamente preparados para o efeito, descemos até ao Vale do Rio Mourão.

O piso é bom embora, por vezes, haja alguns troços mais irregulares que podem dificultar o percurso a crianças muito pequenas e pessoas com mobilidade reduzida.

Na área envolvente à cascata encontrámos algumas ruínas de azenhas e restos de mós, representantes genuínos da antiga atividade do local.

Ao chegar lá abaixo somos surpreendidos por um cenário idílico que nunca esperámos encontrar aqui tão perto, mesmo às portas de Lisboa.

 

escarpa.jpgVistaGeral.jpg

 

O local é maravilhoso.

O verde é a cor dominante e ao fundo no alto do rochedo surge a cascata.

Rodeada de vegetação exuberante a cascata forma à sua frente uma pequena lagoa onde, sob os olhares atentos dos pais, algumas crianças brincam.

 

VistaGeralCasc.jpgCascata.jpg

 

Ficámos por ali a ouvir a água cair e a aproveitar o silêncio da hora.

Até que o cenário se transformou em palco de mergulhos, piqueniques improvisados e muitas brincadeiras.

Estava na hora de continuar. Seguimos caminho junto ao rio acompanhados pelo som da água, as cores dos lírios e a presença das pequenas rãs que volta e meia atravessavam o nosso caminho.

 

rock.jpg

 

O local não é propriamente desconhecido portanto se quiserem usufruir de alguma calma evitem os fins-de-semana.

Levem água, calçado confortável e fato de banho para dar uns mergulhos.

Como curiosidade: o local serviu de cenário ao genérico da novela da TVI “Jardins Proibidos” e a uma das cenas da novela “O Beijo do Escorpião”.

 

Boas caminhadas!

 

Instagram

Sobre o amor e a vida

PDS3S.jpgPraia do Guincho 18/04/2017

 

 

Começámos há um ano, com um passeio na serra de sintra.

Entre silêncios e planos traçados para um futuro que nos distanciou e nunca se planeou tão curto.

Acabámos numa encruzilhada de emoções, num jogo de palavras e mal entendidos

Que me mostrou toda a fragilidade que tinha em mim.

O trilho traçado desvaneceu-se com as águas da chuva do inverno rigoroso e eu perdi-te o rasto.

Regressei ao sul, onde a minha alma ficou esquecida e voltei a erguer as muralhas onde me escondia.

Assim foi o nosso amor.

 

 

Instagram

Cascais Vila Luminosa

LUMINA6799.jpg

Running in Circles, Dancing in Waves - quando a luz toma forma e cor e parece ganhar corpo numa dança constante (Largo do Prior)

 

Está a decorrer em Cascais a 5ª edição do Lumina - Festival da Luz e é possível visitá-lo até amanhã.

Nós para não variar descemos até à vila pelo 3º ano consecutivo e deixámo-nos fascinar pelos cenários mágicos e os jogos de luz e cor. 

Durante os quatro dias que dura o evento as principais ruas e alguns parques foram invadidos por animais gigantes, flores luminosas, florestas encantadas, espaços de sombra e luz num percurso que nos leva a percorrer alguns dos pontos mais emblemáticos da vila. 

Existe um mapa e um percurso sequencial que guia os visitantes pelas 22 obras espalhadas num trajeto de aproximadamente três quilómetros.

O evento começa às 20h00 e termina às 24h00 e é gratuíto. Convém chegar cedo para conseguirem ver tudo com calma.

Tal como aconteceu no ano passado gostámos bastante.

 

LUMINA7353.jpg

Os Coelhos gigantes da australiana Amanda Parer invadiram a baía de Cascais sob o tema Intrude

 

 LUMINA6712.jpg

Fachada da Casa das Histórias da Paula Rego

 

LUMINA6740.jpg

No Octopus Garden, nos jardins do Museu do Mar podemos observar uma série de jogos de contraste entre luz e sombra

 

LUMINA7310.jpgLUMINA7036.jpg

 À esquerda, largo da Câmara projeções num edifício. À direita na fachada da Igreja da Misericórdia são os visitantes que escolhem o tema da projeção através de uma instalação interativa de multimédia

 

LUMINA0129.jpgLUMINA7900.jpg

 Adorei os vestidos feitos em fibra óptica que pareciam aparições esvoaçantes no escuro da noite no parque Marechal Carmona (à esquerda). À direita o Garden of Light na Marina de Cascais, junto à fortaleza

 

LUMINA7536.jpg

No passeio D. Maria Pia, junto à estátua de D. Carlos assistimos a uma representação intitulada "Baile dos Candeeiros" onde os artistas interagem com o publico

 

LUMINA7988.jpg

Video Mapping nas paredes exteriores da cidadela com a projeção de The Butterfly Light (Turismo de Macau)

 

LUMINA0086.jpgLUMINA8263.jpg

No parque Marechal Carmona os efeitos de luz e cor envolvem-nos num ambiente mágico e fazem-nos sentir numa floresta encantada (à esquerda). Já no fim do percurso encontramos uma instalação suspensa e luminosa designada por Photo Sensitive (à direita)

 

LUMINA8154.jpg 

 Espalhadas pelo parque Marechal Carmona as esculturas luminosas de vários animais domésticos e selvagens surpreendem quem passa

 

Instagram

Street Art

cascais7405.jpg

Street Art em Cascais @2015

 

A Street Art ou Arte urbana são manifestações artísticas feitas em locais públicos. Podem ser grafismos (graffitis), mas também estátuas vivas, malabarismos, teatros, música. Em suma são manifestações de pessoas individuais ou grupos que usam a Arte como forma de expressar os seus sentimentos.
Foi durante muito tempo usada (e ainda o é) como forma de protesto para muitas situações políticas e sociais. Hoje em dia já é reconhecida como arte e ainda bem!

O Festival de Arte Mural 2015 - Muraliza 2015, iniciativa da Câmara Municipal de Cascais, deixou-nos muitos exemplos deste tipo de Arte, dando vida a velhas fachadas de casas, portões e paredes, um pouco por todo o lado.

Aqui ficam alguns exemplos:

 

cascais7484.jpgGraffite.jpg2K5A7599n.jpg

 Street Art em Cascais @2015

 

Instagram

Momentos doces em Cascais

chcolate5A5135NET.jpg

Brigadeiros Gourmet do "Segredo dos Anjos" no Mercado do Chocolate - Cascais @2016  

 

Para quem não teve oportunidade de visitar a Feira do Chocolate em Lisboa, saibam que o chocolate também está em Cascais... até amanhã!

São cerca de 30 expositores onde confeiteiros, distribuidores, chefes de cozinha e apreciadores se reúnem para mostrar o que têm de melhor, no mercado mais doce do ano.

Entre tablets, bombons, brigadeiros, brownies, trufas e fondants de vários géneros, o difícil vai ser escolher o que provar.

A entrada no mercado é gratuíta.

Foi uma perdição ... e lá se foi a dieta.... as imagens falam por si!

 

chocoilate5A5239NET.jpgchocolate5A5132NET.jpg

A "Fábrica das Bombokas" e o "Segredo dos Anjos" no Mercado do Chocolate em Cascais @2016

 

chocolate5A5264NET.jpgchocolate5A519NET3.jpgchocolate5A5179NET.jpg

As "Maravilhas da Rutte Sophia", os "Kilos de Chocolate" (onde se pode comprar chocolate a granel) e a "Porta 58" de Óbidos também estiveram representados no Mercado do Chocolate em Cascais @2016

 

Instagram

Dias de Inverno

Inverno.png

Azenhas do Mar 2016

 

Quando em miúda, dizia que adorava o inverno, chamavam-me maluca.... Continuo a ser a mesma miúda e a adorar o Inverno.

O inverno é bom para estar em casa, quentinhos e aconchegados no sofá, mas também para ver o mundo com outros olhos. É a altura do ano, em que as paisagens que conhecemos vestem-se de outras cores e enchem-se de outros cheiros.

É bom para reunir os amigos e família à volta da mesa, horas e horas à conversa, partilhar histórias, rir ou fazer sessões intermináveis de cinema. Mas também é bom para sair de casa, fazer exercício, ir correr, saltar, andar, em suma aquecer.

É bom para um passeio de bicicleta, mesmo que esteja a chuviscar. Chegar a casa a pingar, tomar um banho quente e relaxar; tão bom para sentir a chuva na cara.

Excelente, para nos agarrarmos uns aos outros e ficarmos colados e quentinhos; para namorar à lareira e se não tivermos lareira, pode ser à varanda com uma caneca de chá a ver a chuva cair, embrulhados em mantas.

Perfeito para ir à neve ou fazer grandes caminhadas, para passear na praia, com camadas e camadas de camisolas, cachecóis, botas - e ao fim de meia hora estarmos a suar e a morrer de calor; tão bom para aproveitar as praias desertas, os hotéis quase vazios e com grandes promoções.

Este fim-de-semana não foi exceção e fomos, por aí, aproveitar o Inverno.

 

Inverno7.jpgInverno8.jpg

Praia do Guincho 2016

 

Instagram

A Ciclovia de Cascais… e as minhas tentativas para (re)começar a fazer desporto

 

ciclovia2870net.jpg

 Boca do Inferno

 

Há anos que faço esta ciclovia…. de cá para lá, de lá para cá…. podia dizer que a conheço como a palma da minha mão, não fosse o caso de ser diferente, todos os dias.

São cerca de 10 km de Cascais ao Guincho, que podem ser percorridos a pé, de bicicleta, skate, patins, sozinho, acompanhado ou em família. A ciclovia tem início perto da marina de Cascais e estende-se até à praia do Guincho (recentemente unida à zona da areia).

A maior parte das vezes faço-a de bicicleta, preferencialmente ao fim do dia, quando há menos gente e o vento abranda.

Mas hoje de manhã, fui apenas caminhar, depois de deixar a miúda na escola e antes de começar a trabalhar…. coisa pouca, só para apanhar ar e começar a mentalizar-me que tenho mesmo que recomeçar a fazer exercício.

 

ciclovia2676net.jpg

Street Art

 

Fica a sugestão!

Se algum dia vierem para estes lados, agarrem numa bicicleta e iniciem o vosso passeio, junto ao Farol de Santa Marta e ao Palácio dos Condes Castro Guimarães.

ciclovia3306net.jpg

Início da ciclovia - Vista do Palácio Conde Castro Guimarães

 

Se não tiverem bicicleta, não se preocupem, pois a C.M.Cascais disponibiliza o serviço de Bicas, onde facilmente podem requisitar uma, mediante a apresentação de um documento de identificação e a assinatura de um termo de responsabilidade.

No primeiro troço da ciclovia, que vai da marina até à Guia, não deixem de visitar a Boca do Inferno, o Farol da Guia do século XVIII e a casa da Guia.

 

bocadoinferno9997net.jpg

A Boca de Inferno é uma enorme caverna natural, por onde o mar entra.

A imponência do sítio arrepia e não deixa ninguém indiferente; a força da água impõe respeito pela natureza.

 

 

Chegados à Casa da Guia, o melhor é pararem para um lanche, antes de iniciarem os 7 kms que vos levarão até às praias.

 

ciclovia2500net.jpg2K5A2591net.jpg

Zona costeira e vistas da ciclovia 

 

Daqui em diante, é sempre a pedalar até ao Guincho. Passamos pelo Forte S. Jorge de Oitavos, o Farol do Cabo Raso, até que alcançamos as praias – Cresmina e Guincho.

Lá ao fundo, a serra de Sintra e o cabo da Roca, o ponto mais ocidental da europa!

Seja qual for o meio que optarem, uma coisa é certa, não se vão arrepender…. o passeio, sempre paralelo ao mar, é deslumbrante pelas vistas fantásticas da orla costeira, os cheiros e cores que nos oferece.

E se conseguirem chegar ao Guincho, sem voarem (às vezes o vento é tão forte que é impossível), pasmem-se com a vista, pois estão diante de uma das 7 praias mais maravilhosas de Portugal.

 

Instagram

Comer Sushi é aqui!

sushi02net.jpg

 

Aproveitámos o sol que hoje resolveu espreitar e fomos almoçar fora.

Ele queria experimentar Sushi e eu, o que gosto mesmo é de saladinhas, principalmente agora que a "linha" exige alguns cuidados.

Comer sushi em Cascais é sinónimo de ir à Confraria, onde dizem, quem é apreciador, que serve o melhor Sushi de Cascais e arredores. 

A Confraria está situada numa charmosa moradia, na zona velha de Cascais, muito próxima da Marina e da Cidadela, mesmo em frente ao largo da Igreja Matriz da vila.

 

sushi01net.jpg

Nihón-baré (12 unidades) 

 

Para quem, como eu, não é um grande apreciador de Sushi, pode optar por umas tapas ou por uma salada…. Já experimentei quase todas e digo-vos, são de-li-ci-o-sas!

 

sushi03net.jpg

 Salada Chevre Frais

 

A que mais gosto é a salada Chevre Frais, com queijo de cabra fresco, maçã, morangos e uma explosão de frutos silvestres.... sem palavras.

O couvert é composto por saudáveis e refrescantes palitos de cenoura, servidos num copo cheio de gelo e acompanhados por uma fantástica maionaise, creio que de pickles.

O ambiente é moderno, com decoração alegre e colorida, capaz de dar cor até mesmo aos dias mais cinzentos de inverno.

 

sushi04net.jpgsushi05net.jpg

 

O serviço é feito por uma equipa jovem e simpática, mas convém fazer reserva, principalmente ao jantar, porque o espaço não é muito grande.

Se estiver bom tempo, como hoje, aproveitem para ficar na esplanada, onde nos apeteceu demorar, enquanto saboreámos uma limonada de frutos silvestres, com vista para o largo da igreja Matriz. Se preferirem, peçam uma água tónica, um chá gelado ou uma caipirinha; a oferta é variada e para todos os gostos.

Vale a pena experimentarem!

 

confraria1net.jpglimonada01net.jpg

Couvert / Água Tónica                                                       Limonada Frutos silvestres

 

Instagram

Apeteceu-nos um chá!

cha2K5A7152net.jpg

Budha’s Inspiration - com um maravilhoso sabor a banana e baunilha, equinácea, pedaços de maçã, cenoura, cascas de cacau, pedaços de canela, beterraba, noz moscada, erva-doce, chips de banana, mel e aroma de açafrão.

 

Este fim de semana fomos conhecer a nova casa de chá de Cascais, situada na Rua Frederico de Arouca, mais conhecida pela Rua Direita, mesmo no centro da vila.

Aberta ao publico desde Outubro de 2015, o Justtea é uma casa de chá, com contornos completamente diferentes daqueles a que estamos habituados.

Com um ambiente sóbrio e acolhedor, todo o espaço foi decorado pela proprietária, Sandra Dias, que se considera uma apaixonada pelo chá.

Aqui para além de podermos beber um chá ou infusão quente, tão aconchegante nestes dias frios e cinzentos de inverno, podemos também optar pelos refrescantes chás frios ou até mesmo por um licor de chá.

Para acompanhar, os brownies de chocolate, a tarte de frutos silvestres, o bolo de espinafres, os scones com as compotas de chá, entre outras apetecíveis opções.

Gostou do que bebeu? Então aproveite e leve para casa. Aqui, todos os produtos podem ser consumidos no local ou adquiridos para levar consigo.

A variedade de chá e infusões é muita e os aromas que nos invadem ao destaparmos os pequenos frascos que os guardam, dificultam-nos a escolha. Queremos experimentar todos, mas hoje optamos por um Evening Tea e um Budha’s Inspiration, acompanhados por uma fatia de tarte de frutos silvestres.

 

cha2K5A7077net.jpg

O Evening Tea tem um requintado sabor a frutos silvestres, com pedaços de maçã, folhas de erva-cidreira, erva de São João, folhas de framboesa, raiz de alcaçuz, framboesa granulada e flores lilás.

 

Se não encontrou o sabor que pretendia, INSPIRE-SE e opte por preparar o seu próprio chá, mediante a escolha do aroma, sabor e intensidade.

O Justtea está aberto todos os dias, das 10h00 às 21h00 e é um óptimo pretexto para irem até Cascais.

Fazia falta, um espaço assim!!!

 

cha2K5A7243net.jpg

 

cha2K5A7222net.jpg

 cha2K5A7367net.jpg

sandra2K5A7296net.jpg

 A proprietária do Justtea, Sandra Dias

 

 

Instagram

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre Mim

Olá! Criei este espaço para partilhar momentos, fotografias, viagens e locais que vou conhecendo. Todas as fotos publicadas são da autoria do 365dias... espero que gostem!

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D