Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

365 dias

Photo Blog

Bom dia!

Sabiam que o pequeno almoço é a refeição mais importante do dia?!?!

Claro que sabiam.... todos nós sabemos.

Teorias à parte, comecem o dia com coisas que vos dêem prazer, energia e boa disposição. O meu começou assim:

 

net.jpg

 

Instagram

A Ciclovia de Cascais… e as minhas tentativas para (re)começar a fazer desporto

 

ciclovia2870net.jpg

 Boca do Inferno

 

Há anos que faço esta ciclovia…. de cá para lá, de lá para cá…. podia dizer que a conheço como a palma da minha mão, não fosse o caso de ser diferente, todos os dias.

São cerca de 10 km de Cascais ao Guincho, que podem ser percorridos a pé, de bicicleta, skate, patins, sozinho, acompanhado ou em família. A ciclovia tem início perto da marina de Cascais e estende-se até à praia do Guincho (recentemente unida à zona da areia).

A maior parte das vezes faço-a de bicicleta, preferencialmente ao fim do dia, quando há menos gente e o vento abranda.

Mas hoje de manhã, fui apenas caminhar, depois de deixar a miúda na escola e antes de começar a trabalhar…. coisa pouca, só para apanhar ar e começar a mentalizar-me que tenho mesmo que recomeçar a fazer exercício.

 

ciclovia2676net.jpg

Street Art

 

Fica a sugestão!

Se algum dia vierem para estes lados, agarrem numa bicicleta e iniciem o vosso passeio, junto ao Farol de Santa Marta e ao Palácio dos Condes Castro Guimarães.

ciclovia3306net.jpg

Início da ciclovia - Vista do Palácio Conde Castro Guimarães

 

Se não tiverem bicicleta, não se preocupem, pois a C.M.Cascais disponibiliza o serviço de Bicas, onde facilmente podem requisitar uma, mediante a apresentação de um documento de identificação e a assinatura de um termo de responsabilidade.

No primeiro troço da ciclovia, que vai da marina até à Guia, não deixem de visitar a Boca do Inferno, o Farol da Guia do século XVIII e a casa da Guia.

 

bocadoinferno9997net.jpg

A Boca de Inferno é uma enorme caverna natural, por onde o mar entra.

A imponência do sítio arrepia e não deixa ninguém indiferente; a força da água impõe respeito pela natureza.

 

 

Chegados à Casa da Guia, o melhor é pararem para um lanche, antes de iniciarem os 7 kms que vos levarão até às praias.

 

ciclovia2500net.jpg2K5A2591net.jpg

Zona costeira e vistas da ciclovia 

 

Daqui em diante, é sempre a pedalar até ao Guincho. Passamos pelo Forte S. Jorge de Oitavos, o Farol do Cabo Raso, até que alcançamos as praias – Cresmina e Guincho.

Lá ao fundo, a serra de Sintra e o cabo da Roca, o ponto mais ocidental da europa!

Seja qual for o meio que optarem, uma coisa é certa, não se vão arrepender…. o passeio, sempre paralelo ao mar, é deslumbrante pelas vistas fantásticas da orla costeira, os cheiros e cores que nos oferece.

E se conseguirem chegar ao Guincho, sem voarem (às vezes o vento é tão forte que é impossível), pasmem-se com a vista, pois estão diante de uma das 7 praias mais maravilhosas de Portugal.

 

Instagram

A ver passar navios

Hoje o dia foi passado por aqui.... numa correria dos diabos!

Valha-nos o mar e as vistas que ele nos dá, numa pausa para almoço.

 

VeleiroLN000003NET.jpg

Praia de Carcavelos 

 

Instagram

ISTO ESTÁ BOM É PARA FICAR EM CASA

Quentinhos à lareira, com uma caneca de chá ou um chocolate quente, a ler um livro, ver um filme ou simplesmente a pairar sobre a vida. Momentos em que o tempo se demora, em que se perde a hora e aprendemos a relaxar.

 

Bom final de dia!

 

cacau02net.jpgcacau06net.jpg

Homemade

 

Instagram

Comer Sushi é aqui!

sushi02net.jpg

 

Aproveitámos o sol que hoje resolveu espreitar e fomos almoçar fora.

Ele queria experimentar Sushi e eu, o que gosto mesmo é de saladinhas, principalmente agora que a "linha" exige alguns cuidados.

Comer sushi em Cascais é sinónimo de ir à Confraria, onde dizem, quem é apreciador, que serve o melhor Sushi de Cascais e arredores. 

A Confraria está situada numa charmosa moradia, na zona velha de Cascais, muito próxima da Marina e da Cidadela, mesmo em frente ao largo da Igreja Matriz da vila.

 

sushi01net.jpg

Nihón-baré (12 unidades) 

 

Para quem, como eu, não é um grande apreciador de Sushi, pode optar por umas tapas ou por uma salada…. Já experimentei quase todas e digo-vos, são de-li-ci-o-sas!

 

sushi03net.jpg

 Salada Chevre Frais

 

A que mais gosto é a salada Chevre Frais, com queijo de cabra fresco, maçã, morangos e uma explosão de frutos silvestres.... sem palavras.

O couvert é composto por saudáveis e refrescantes palitos de cenoura, servidos num copo cheio de gelo e acompanhados por uma fantástica maionaise, creio que de pickles.

O ambiente é moderno, com decoração alegre e colorida, capaz de dar cor até mesmo aos dias mais cinzentos de inverno.

 

sushi04net.jpgsushi05net.jpg

 

O serviço é feito por uma equipa jovem e simpática, mas convém fazer reserva, principalmente ao jantar, porque o espaço não é muito grande.

Se estiver bom tempo, como hoje, aproveitem para ficar na esplanada, onde nos apeteceu demorar, enquanto saboreámos uma limonada de frutos silvestres, com vista para o largo da igreja Matriz. Se preferirem, peçam uma água tónica, um chá gelado ou uma caipirinha; a oferta é variada e para todos os gostos.

Vale a pena experimentarem!

 

confraria1net.jpglimonada01net.jpg

Couvert / Água Tónica                                                       Limonada Frutos silvestres

 

Instagram

Bird Dance

Lisboa tem destas coisas.... deixa-se fotografar nas suas mais incriveis formas.

 

lisboa6156156NET.jpg

Lisboa

Instagram

Brunch

lxfactory01.jpg

 

Para quem gosta de pequenos-almoços tardios, prolongados e completos, aqui fica um sítio giro, onde podem tomar o vosso Brunch – o Wish Slow Coffe House, no Lx Factory.

Estivemos lá no sábado!

O espaço é giro e acolhedor, mas não é muito grande, pelo que rapidamente fica cheio.

O brunch Ibérico fica a 12€ por pessoa e inclui croissant, pão e tostas, manteiga, doce e paté, fruta e iogurte com granola, sumo natural do dia, tábua de queijos e enchidos, sopa, café latte e mini pancakes.

Para os mais pequenos ou menos comilões, há também o mini brunch.

 

lxfactory.jpglxfactory05.jpg

 Brunch Ibérico

 

O brunch é a refeição ideal para um fim-de-semana descontraído :)

 

lxfactory2.jpg

Enjoy the Weekend

 

 

Instagram

Hoje é o dia Internacional do Riso!

No dia Internacional do riso, aproveite para soltar umas valentes gargalhadas, porque rir continua a ser o melhor remédio.... o mundo agradece e retribui.

 

guineNET.jpg

 Guiné

Instagram

Évora e um fim de semana a dois para relaxar

 

giraldoNET1.jpg

 Praça do Giraldo

 

É sempre bom voltar aos locais que nos fazem sentir bem e em casa. Évora é um desses lugares!

Situada no Alentejo, a meio caminho entre Lisboa e Espanha, Évora é uma dessas cidades onde sabe sempre tão bem voltar, vezes sem conta, por mais vezes que sejam.

Local de eleição do meu curso de mestrado, Évora traz-me sempre o cheiro da juventude, das tardes despreocupadas na esplanada à espera das aulas, onde se falava de tudo e nada, do calor abrasador nas noites de Verão e da imensidão do céu estrelado. Naquele tempo, em que o tempo era tudo o que tínhamos.

Mas agora o tempo voa e só tínhamos um fim-de-semana, algures por ali, no mês de Dezembro. Precisávamos de um local, que fosse perto de Lisboa, onde pudéssemos descansar, sem pressa para conhecer, porque já conheciamos e sabiamos onde ir e o que fazer. A ideia era apenas usufruir das calmas paisagens alentejanas, passear, comer, beber e respirar toda a tranquilidade do Alentejo.

Considerada Património Mundial, pela Unesco em 1986, Évora preserva dentro das suas muralhas, de forma quase inalterada a riqueza do seu património, em cada rua e edifício. Recuamos no tempo e deixamo-nos levar pelo espirito da cidade, percorrendo vagarosamente as ruas empedradas, que nos levam numa viagem pelos tempos…. dos romanos, aos edifícios medievais, aos palácios e conventos renascentistas.

 

evora01010.jpgevora0002.jpg

 

 

O centro histórico da cidade não é muito grande, o que permite percorre-lo a pé com alguma facilidade. Partindo da Praça do Giraldo, rapidamente chegamos à Sé (maior Catedral medieval do nosso país) e uns metros acima ao templo romano. Não muito longe dali, a Fundação Eugénio de Almeida, instalada no antigo edifício do Palácio da Inquisição, oferece aos visitantes uma panóplia de actividades artisticas e culturais.

 

evora089.jpgevora09.jpg

 Templo Romano

 

Se ainda não conhecem a Capela dos Ossos, na Igreja de S. Francisco, não deixem de a visitar, pois vale bem a pena.

Enquanto passeamos, aproveitamos para espreitar o artesanato da região, nas muitas lojas que ladeiam as ruas da cidade e onde encontramos uma grande variedade de produtos regionais, desde peças feitas em barro, ferro, cortiça, couro, pele e corno, às louças, rendas, tapeçarias e mobiliário. 

 

corNET.jpgcortiçaNET.jpgpratosNET.jpg

 Artesanato da região

 

A gastronomia do Alentejo é por si só, uma boa razão para visitar a região e Évora não é excepção. 

Com uma vasta e rica oferta, optámos pelo Restaurante Adega do Alentejano, situado no centro da cidade.

A Adega do Alentejano é um restaurante típico, com uma decoração rustica, onde podemos provar várias especialidades da região, como as migas alentejanas, a sopa de cação, os pezinhos de porco de coentrada, a encharcada e o bolo de requeijão. Se for apreciador, peça um vinho alentejano, para acompanhar.

Começámos pelo paio, o presunto, o queijo e as deliciosas azeitonas da região, continuámos com uma Sopa de Tomate (verdadeira especialidade) e uns secretos. Para finalizar, porque um dia não são dias, perdemo-nos numa sericaia (doce típico alentejano).

 

15755309_BINARY_GI19032014LEONARDONEGRAO0000565.JPementaNET.jpg

 Sopa de tomate / Adega do Alentejano

  

Ficámos alojados, no Hotel Vila Galé de Évora. Inaugurado em 2015, este hotel está situado fora das muralhas da cidade, a poucos minutos a pé, do centro histórico.

O hotel é moderno e confortável, decorado com vários quadros e motivos alusivos à vida e cultura alentejana.

 

htelvilagaleevora01.jpg

 Pormenor decorativo - Hotel Vila Galé Évora

 

O pequeno-almoço, é servido na sala de refeições, mas se o tempo permitir, não deixem de o tomar na esplanada, junto à piscina.

 

evora234.jpg

 Hotel Vila Galé Évora - exterior

 

Aproveitámos a manhã para relaxar, no SPA, composto por uma piscina interior, sauna, banho turco e sala de massagem.

Soube que nem ginjas!

Regressámos a Lisboa ao fim da tarde, prontos e frescos para mais uma intensa semana de trabalho :)

 

 

Para ver: Templo romano, Praça do Giraldo, Capela dos Ossos na Igreja de S. Francisco, Sé (subida à torre, de onde se tem uma vista fantástica da cidade), o Aqueduto Água de Prata, Forúm Eugénio de Almeida, entre outros. Se tiverem tempo, podem ainda visitar o Cromelque e o Menir dos Almendres (nos arredores de Évora), do qual falarei mais tarde ou a Gruta do Escoural, onde podem ver gravuras paleolíticas.

O que levámos para casa: Biscoitos de azeite, uma garrafa de azeite da cartuxa da Fundação Eugénio de Almeida e uma dose extra de boa disposição!!!

 

Instagram

Foto do Dia #4

Há lugares mágicos, cuja energia é tão forte que nos levam para fora da nossa realidade. Como se estivéssemos num cenário ou num filme. Aqui podiam existir princesas e príncipes, cavalos alados, fadas e duendes. Deixem-se levar pela vossa imaginação...

 

P8.jpg

  Jardins do Palácio da Pena - Sintra

 

Instagram

Pág. 1/2

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sobre Mim

Olá! Criei este espaço para partilhar momentos, fotografias, viagens e locais que vou conhecendo. Todas as fotos publicadas são da autoria do 365dias... espero que gostem!

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D